Essa viagem para Buenos Aires começa muito antes de realmente sair do papel, quem nos acompanha a algum tempo sabe que planejávamos passar nossa Lua de Mel na Disney, não é?

Mas nosso objetivo aqui é dividir com vocês nosso roteiro pela capital da Argentina, uma cidade com muita cultura, muitos parques e opções são o que não faltam para quem deseja conhecer Buenos Aires.

Algo que normalmente fazemos em nossos roteiros é sempre buscar equilibrar os dias para que não fiquem muito pesados e cansativos, afinal em viagens curtas como essa não é possível tirar um dia para ficar descansando no hotel.

Perceberão também que nossos dias são muito mais ensolarados que noturnos, porque não somos muito de baladas e bares, mas claro que reservamos horários para conhecer a cidade anoite, afinal é outra visão.

Hospedagem

Quando se fala de hospedagem em Buenos Aires, em 9 de 10 locais verá falarem para ficar em Recoleta, pois é mais badalado, mais próximo de tudo e etc.

Nos em particular temos visões diferentes e optamos por ficar mais centralizado, perto do Obelisco na Av. 9 de Julio, e digo, não me arrependo, fugimos um pouco dos altos preços e ficamos em um ótimo lugar com uma boa qualidade.

Uma grande possibilidade é ficar em apartamento pela cidade, os preços são melhores que dos hotéis e possibilidade de ficar em qualquer lugar. Garanta R$100,00 de desconto alugando seu apto pelo AirBnb.

Transporte

Em grandes cidades normalmente o transporte público é mais que suficiente para como turista se deslocar, afinal dificilmente utilizamos os horários de rush.

Com isso dispensamos alugar um carro e partimos para o uso prioritário de nossas pernas para caminhadas, metro sempre era uma ótima solução e raramente usávamos táxi.

OBS: Se irá usar o transporte público recomendo bastante o uso do cartão SUBE, veja mais em http://www.sube.gob.ar/

Roteiro de 8 dias em Buenos Aires

1º Dia – Chegada em Buenos Aires

Saímos de Manaus pela madrugada do dia 08/01/2016 e chegamos no começo da tarde na capital Argentina, ficando todo o restante do dia para poder chegar no Hotel, fazer o câmbio nas galerias próximas do hotel que ficamos e poder descansar das horas de voo.

2º Dia – Feira, Shopping, Floralis Generica e Tango

Após um bom descanso saímos cedo do hotel e decidimos ir direto para a Floralis Generica a pé, sim, mesmo parecendo longe, tem tanta coisa pra ver que você nem percebe  os 3km de caminhada. Após fomos para Recoleta, conhecemos algumas coisas como o famoso Cemitério, almoçamos no Shopping Recoleta Mall onde tem um acontecimento que um dia contamos para vocês. Após acabamos pegando um taxi para nosso hotel e descansar pois as 19:30 nosso transporte passaria para nos levar para o Catulo Tango.

3º Dia – Casa Rosada e Feira de San Telmo

Infelizmente como viajamos logo depois da virada do ano e teve a mudança de presidente na Argentina as visitas a Casa Rosada estavam fechadas. Aproveitamos então para conhecer o Museu do Bicentenário que por sinal era gratuito e partimos para Feira de San Telmo que fica nas redondezas e tem de tudo, desde artesanatos, comidas, coisas de colecionador, decoração, etc. Ao fim do dia ainda assistimos uma missa na Catedral Metropolina ao som dos protestos que ocorriam na Plaza de Mayo.

4º Dia – Zoológico de Buenos Aires e Jardim Japonês

Gostamos muito de natureza por isso reservamos um dia inteiro para essas experiências, porém com algumas situações que vimos e pesquisamos começamos a repensar idas a zoológicos devido as situações dos animais, porém é sim um passeio interessante, mas que hoje não faríamos mais por nossas decisões, já o Jardim Japonês, sem dúvidas alguma é um passeio imperdível, um parque muito grande e ótimo para passar uma tarde, acompanhar o por do sol e sair com uma arte em Japonês escrito seu nome.

5º Dia – Livraria Ateneo e Puerto Madero

Pelo dia anterior ser de grande esforço físico intercalamos com um dia mais tranquilo indo visitar a tradicional Livraria Ateneo, considerada pelo The Guardian a mais bonita do mundo. Fim da tarde fomos aproveitar o belo por do sol e conhecer as fragatas na região de Puerto Madero, que para quem gosta, tem ótimos restaurantes e bares para aproveitar a noite.

6º Dia – Teatro Colón, Museu Nacional de Belas Artes e Prohibido no Tocar

Começamos o dia com uma visita Guiada no Teatro Colón com custo de $180 Pesos, o que dá uns R$60,00 por pessoa na época, mas é um passeio que vale apena, conhecer toda a história por trás desse belo Teatro, ao fim da manhã ainda visitamos o Museu de Belas Artes, com diversas obras internacionais e muito famosas, completando nossa experiencia com o Prohibido no Tocar, um museu participativo de ciências, interessante para crianças como para adultos, vale a visita.

7º Dia – Parque Temaiken

Reservamos o dia todo para ir ao Parque Temaiken, um parque zoológico natural, a uma hora de Buenos Aires e usamos o Sube para chegar lá, tornando barato e sem dor de cabeça nosso transporte. Muitos turistas preferem ir ao Zoo Luján, porém somos contra o que fazem com os animais para que nós turistas possamos tirar aquelas “lindas fotos” ao lado de um leão dopado. Se você é contra isso, o Temaiken é para você! Se quiserem podemos fazer um post inteiro falando apenas sobre ele.

8º Dia – El Caminito e Palermo Soho

Com certeza quem visita Buenos Aires necessita ir ao El Caminito tirar as tradicionais fotos das casas coloridas e fotos com os dançarinos de Tango e podendo aproveitar para fazer uma visita a feira de Palermo Soho, muito tradicional e com várias atrações.

Conclusão

Com isso fechamos nosso roteiro em Buenos Aires e ficam algumas impressões que tivemos, cidade rica em cultura, pessoas muito prestativas, café da manhã bem fraco nos hotéis o que pode valer muito apena alugar um apto e comprar coisas nos supermercado para fazer seu próprio café, boa parte da população é fumante o que nos incomodou um pouco, então já vá ciente. Não se deixe enganar por uma cotação favorável como foi conosco, trocamos a 3 Pesos por 1 Real, mas um grande exemplo foi um dia que fomos jantar empanadas e uma Coca Ks estava por 30 Pesos. Alimentação não é tão barata como estamos acostumados no Brasil.

E você, o que achou do nosso roteiro? Faria alguma mudança?